Principal Filmes ‘Book Club’ é um filme medíocre conduzido por A-List Chemistry

‘Book Club’ é um filme medíocre conduzido por A-List Chemistry

Diane Keaton no ‘Clube do Livro’YouTube

É um prazer ver quatro mulheres maduras, mais bonitas, glamorosas, desejáveis ​​e unidas do que a maioria das mulheres hoje com metade da idade, compartilhar a tela em toda a sua glória que é fácil esquecer o quão decepcionante é o filme. Vamos enfrentá-lo - você pode gostar Clube do Livro ou odiar, mas você não pode contestar o fato de que Diane Keaton, Jane Fonda, Candice Bergen e Mary Steenburgen têm um valor real de destaque. A química deles é a única coisa que realmente importa em um filme medíocre que não os merece, mas, nossa, há vitalidade suficiente em sua fórmula para explodir o laboratório de química.


CLUBE DO LIVRO
(3/4 estrelas )
Dirigido por: Bill Holderman
Escrito por: Bill Holderman, Erin Simms
Estrelando: Diane Keaton, Jane Fonda, Candice Bergen, Mary Steenburgen
Tempo de execução: 104 min.


Melhores amigos há 40 anos, eles se reúnem uma vez por mês, passando por bons e maus momentos, bebem o que parecem ser litros de vinho e cada um escolhe um novo livro para discutir. É geralmente uma literatura inebriante, projetada para estimular suas mentes, mantê-los ativos e evitar a velhice, mas quando Vivian (Jane Fonda em uma peruca vermelha nada lisonjeira) apresenta Cinquenta Tons de Cinza, estimula-os de maneiras que nunca sonharam. Eles o devoram enquanto andam de avião, regando suas plantas, levando tapinhas e socos em mesas de massagem e tentando recuperar seu mojo antes de ficarem muito velhos e com Botox para se importar.

Eles são todos ricos, bem cuidados, vestidos com roupas caras Cosmo garotas de meia-idade que moram em casas lindas e nunca se preocupam com hipotecas, impostos ou qualquer coisa mais séria do que o que o próximo chocolate Godiva pode fazer com seus quadris. Mas algo está faltando em sua vida amorosa, e nada os transforma no que é até que leiam a prosa erótica roxa de E. L. James.

De repente, o quarteto queixoso está recuperando o tempo perdido. Sharon (Candice Bergen), juíza federal divorciada há 18 anos, mas ainda anseia por seu ex-marido, vai ao computador e fica com não um, mas dois candidatos que conhece em um site de namoro. Diane (Diane Keaton), uma viúva recente com duas filhas irritantemente superprotetoras, foge para um fim de semana sexy com um piloto de avião em seu rancho no Arizona. Vivian, dona de um hotel e a única que nunca se casou, renova um flerte com um antigo amante de seus anos de faculdade e inverte sua filosofia (eu não durmo com pessoas de quem gosto - desisti disso nos anos 90). Após 35 anos de casamento, Carol (Mary Steenburgen) decide reviver sua vida sexual moribunda jogando uma dose dupla de Viagra na cerveja de seu marido, o que resulta na melhor mordaça do filme abaixo da cintura de seu marido de rosto vermelho. Sob a direção estranha e irregular de Bill Holderman, que co-escreveu o roteiro preguiçoso com Erin Simms, o filme nunca se move, apenas serpenteia.

Mas as quatro estrelas são hilárias de se assistir e, como os homens que entram e saem de sua narrativa, Andy Garcia, Craig T. Nelson, Don Johnson e Richard Dreyfuss fornecem um apoio robusto e um equilíbrio robusto. Clube do Livro é tão insignificante que as meninas são forçadas a usar um charme extra para tornar seu repentino empoderamento menos superficial e mais espontâneo. Prontos, dispostos e capazes como estão, eles são bons demais para serem atacados por uma comédia superficial que os deixa presos, como passageiros em um terminal de aeroporto à meia-noite, esperando por um voo que acaba de ser cancelado.

Artigos Interessantes