Principal Entretenimento Isso ea vida real? Momentos tocantes de The End of Love são ofuscados pela direção que olha o umbigo

Isso ea vida real? Momentos tocantes de The End of Love são ofuscados pela direção que olha o umbigo

eol-lovewebbersossamon

Tentando vestir e alimentar Isaac, ele compra brinquedos para ele com o dinheiro que ele não tem. Tenso e desesperado para dormir, ele nunca se cansa, ele luta contra a solidão, a insegurança e a necessidade de apoio emocional. Tentativas inábeis de encontrar mulheres compassivas se revelam inúteis. Uma mãe solteira que dirige uma creche gosta de Isaac e parece simpática às necessidades de Mark, mas ele se lança no primeiro encontro e diz que a ama, o que a faz fugir. Um encontro com uma velha paixão de Nova York quebra quando ela percebe que ele é um perdedor desempregado com um bebê. Nas raras ocasiões em que está prestes a se libertar, sempre há a criança a ser considerada. Somado à pressão de conseguir um emprego, pagar suas dívidas e equilibrar sua vida com descanso, relaxamento e responsabilidades que ele é muito jovem para carregar sozinho, o carro de Mark é rebocado e seus colegas de quarto o despejam por não pagar o aluguel. Você não pode deixar de sentir empatia, mas eventualmente você percebe que a vida de Mark é um docudrama congelado, assim como o filme. Ele é um diretor bom o suficiente para fazer você querer ver o que ele pode fazer com um material mais substancial e um roteiro melhor.

Enquanto isso, se você já se perguntou como é assistir uma criança de 2 anos roubar um filme inteiro debaixo dos adultos, esta é sua chance. Isaac é um pequeno ator falante, curioso e destemido que obviamente confia em seu pai sem reservas. O relacionamento do Sr. Webber com seu filho é um estudo de caráter sensível e momento a momento entre homem e criança que é delicadamente matizado e pontuado por naturalismo improvisado. Eu gosto das cenas que se desenrolam em longas tomadas únicas em tempo real. O filme segue desajeitadamente na direção do sentimentalismo autoindulgente quando Mark leva Isaac para visitar o túmulo de sua mãe e tenta ensiná-lo o significado da morte, mas mesmo nos momentos estranhos, sua obsessão com o realismo mantém o espectador na foto. Eu realmente queria conhecer aquele garotinho, limpar sua casa bagunçada e fazer algo para salvá-lo de viver no automóvel de seu pai. Ao mesmo tempo, eu queria que o Sr. Webber pegasse o ritmo e continuasse em vez de desviar para uma festa de Hollywood para uns 20 minutos intrusivos e inúteis de preenchimento, e nos apresentar a pessoas como Michael Cera e Jason Ritter, entre outros amigos que aparecem para ajudar. Eu não sei porque o filme se chama O fim do amor , porque não importa os obstáculos que o Sr. Webber enfrenta, sua devoção a Isaac nunca irá desaparecer.

Existem algumas coisas adoráveis ​​e comoventes aqui, mas no longo prazo é mais como assistir uma hora e meia da viagem de fim de semana de alguém para Knott’s Berry Farm.

O FIM DO AMOR

Tempo de funcionamento 90 minutos

Escrito e dirigido por Mark Webber

Estrelado por Isaac Love, Mark Webber e Amanda Seyfried

rreed@observer.com



Artigos Interessantes