Principal Filmes Thriller náutico ‘Dead Water’ tem muita beleza, mas pouca lógica

Thriller náutico ‘Dead Water’ tem muita beleza, mas pouca lógica

Casper Van Dien em Dead Water .Silver Line Films



Outro thriller molhado no mar, Dead Water é derivado (pense em todos os planos de terror em um barco de 1941 O lobo do mar para 1989 Dead Calm , e dezenas no meio), artificial e nada de especial. Mas a cinematografia é linda (filmar nas Ilhas Virgens, você teria que ser um idiota para fazer um filme que parecesse feio) e o elenco de quatro membros é fácil de pegar. Não é a pior maneira de passar 90 minutos em um dia quente.

VEJA TAMBÉM: ‘Crawl’ é o filme de terror mais gratificante do verão

No roteiro frágil de Jason Usry, adequadamente dirigido por Chris Helton, David Cooper (Griff Furst), um fuzileiro naval condecorado que todos chamam de Coop - assombrado por memórias de combate no Afeganistão, desconfiado de todos e sujeito à violência - retorna da ação ansioso para obter de volta à vida normal com sua linda esposa Vivian (Brianne Davis). Em sua ausência, Viv foi cuidada pelo amigo de Coop, John (o garoto pin-up Casper Van Dien), sem saber que John se apaixonou por Viv.


ÁGUA MORTA ★★
(2/4 estrelas )
Dirigido por: Chris Helton
Escrito por: Jason Usry
Estrelando:Manuseie mais longe, Casper Van Dien, Judd Nelson, Brianne Davis
Tempo de execução: 90 min.


Sob o pretexto de amizade, John, um rico cirurgião, convida o casal a pegar seu novo iate de luxo de 75 pés. Em vez de paz, descanso e fuga do estresse da cidade grande, eles encontram problemas. Assim que chegam ao mar aberto, eles encontram conflitos de personalidade incômodos. Enquanto os dois homens trabalham para resolver suas diferenças, um estranho barco de pesca se aproxima, mas segue em frente sem sequer uma saudação. Então, a eletricidade falha e o sistema de computador cai, prendendo-os no meio do nada, sem sinais de telefone celular, navegando em águas mortas. Coop pega o bote de borracha e vai buscar ajuda, deixando sua esposa com o belo e implacável John.

A tensão começa tarde, mas aumenta rapidamente depois que Coop é capturado pelo marinheiro desonesto que se tornou pirata no misterioso barco de pesca que ele viu antes. A nova namorada chamada Sam de que John vinha se gabando para seus amigos acabou não sendo uma garota, mas o próprio pirata (interpretado pelo ex-Brat Packer Judd Nelson, que cresceu e se tornou um valentão desalinhado e peludo pronto para papéis de personagem) . Este Sam segue para o iate, atira em Coop e sequestra Vivian.

As reviravoltas da trama se multiplicam, girando Dead Water em nada mais do que uma grande pista falsa na tentativa de distrair os espectadores do triste fato de que nada de substancial está realmente acontecendo. Na maior confusão do filme, Pirate Sam acaba sendo um assassino contratado por John para matar Coop para que ele possa reivindicar Vivian para si.

A surpresa mais legal é que Van Dien, há muito descartado como um brilhante 8 x 10 nos épicos do filme B que precisa de um pedaço de carne, acaba sendo mais do que apenas outro rosto bonito. Dead Water não vai melhorar muito sua carreira, mas ele serve ao material muito bem como um vilão íngreme. É um thriller satisfatório, longo em céus azuis e cristal, água beijada pelo sol, mas sem lógica.



Artigos Interessantes