Principal Filmes Penélope Cruz é um caso lindo no drama de sequestro espanhol ‘Everybody Knows’

Penélope Cruz é um caso lindo no drama de sequestro espanhol ‘Everybody Knows’

Penelope Cruz e Javier Bardem em Todo mundo sabe .Teresa Isasi / Focus Features



O cineasta iraniano Asghar Farhadi, cujos filmes anteriores Uma separação e O vendedor (ambos vencedores do Oscar) foram sucessos críticos, se não comerciais, agora prova que a terceira vez não quebra necessariamente o encanto. Trabalhando pela primeira vez em espanhol, seu novo filme Todo mundo sabe , apesar da ignição glamorosa provocada pelos co-estrelas Penélope Cruz e Javier Bardem, é um épico familiar que é estranhamente ineficaz e desapontadoramente nada assombroso.

Assine o boletim informativo de entretenimento do Braganca

Farhadi é especialista em filmes sobre vicissitudes morais contundentes que frequentemente resultam em oposição de grupo. Neste, Laura (Cruz), após anos de casamento com um rico empresário na Argentina, retorna para casa em uma pequena vila rural espanhola perto de Madrid com seus dois filhos para assistir ao casamento de sua irmã. Em uma comunidade unida onde todos os vizinhos conhecem os negócios uns dos outros, amigos, associados e um batalhão de parentes a recebem com uma recepção alegre. Depois de meia hora de exposição durante a qual resolver os muitos relacionamentos é quase impossível, a celebração do casamento - com seus banquetes pesados, bebidas, danças e festas - pára.


TODO MUNDO SABE ★★ 1/2
(2,5 / 4 estrelas )
Dirigido por: Asghar Farhadi
Escrito por: Asghar Farhadi
Estrelando: Penelope Cruz, Javier Bardem, Ricardo Darín
Tempo de execução: 132 min.


A filha adolescente de Laura, Irene, desaparece e os sequestradores enviam uma nota de resgate exigindo € 300.000. Os criminosos avisam que, se chamarem a polícia, Irene vai morrer. Para piorar a situação, Irene está doente e sem remédio. Todos pensam que o marido de Laura, Antonio (Ricardo Darín), vai pagar rapidamente o resgate, mas quando ele chega de Buenos Aires, muitos segredos saem dos vários armários e invadem a realidade do verdadeiro desespero.

Todos sabem que o idoso patriarca da família Antonio (Ramon Barea) é um bêbado que uma vez jogou fora a terra da família, a vinha e o dinheiro para um servo chamado Paco (Javier Bardem) e se ressentiu dele desde então. Todo mundo sabe que Laura e Paco foram amantes. Todo mundo sabe que a estéril esposa de Paco, Bea (Barbara Lennie), tem ciúmes do lugar de Laura no coração de Paco, assim como de seus dois filhos, que poderiam ser de Paco.

O que eles não sabem é que o marido de Laura, Antonio, está falido. A única pessoa que agora pode salvar Irene é Paco, que para isso deve vender sua vinha. O diretor constrói seu senso de tensão habitual, mas a grande revelação - quem sequestrou Irene? - é bastante óbvia desde o início como um trabalho interno. A infinidade de suspeitos e pistas falsas são meras distrações da trajetória lenta.

Cruz faz um bom trabalho em ir da beleza radiante à ansiedade abatida, terror e histeria, mas esta é uma peça de conjunto que apresenta alguns dos melhores atores da Espanha. O filme não consegue sustentar seu suspense inicial, mas consegue dar a seu elenco talentoso o equilíbrio de poder de que ele tanto precisa. Seja enfrentando o dilema em que se encontram ou revivendo as paixões mortas de seu passado, Cruz e Bardem são vitais, enérgicos e comoventes. No entanto, as discussões aparentemente intermináveis ​​sobre diferenças de classe, ciúmes financeiros e valores de propriedade tornam-se tediosas. As emoções em Todo mundo sabe são palpáveis, mas a narrativa tropeça.



Artigos Interessantes